Conheça os 11 meios de ser um líder melhor

Tempo de leitura: 9 minutos

Ao contrário do que muita gente pensa, ser um líder não é um trabalho intuitivo. Você não “nasce com o dom”.

E, infelizmente, pouquíssimo se ensina na faculdade ou MBA sobre ser líder.

É um dos trabalhos mais difíceis, mais estressantes e menos óbvio que uma empresa pode ter.

Mas quando você finalmente começa a aprender a fazer esse trabalho da forma correta, você se torna um dos ativos mais valiosos para sua empresa.

Apesar da dificuldade, ignorar esse trabalho – ou fazer menos do que um excelente trabalho – é devastador para o sucesso da empresa.

Falhe na gestão, e o seu negócio irá falhar, simples assim.

Leitura recomendada: Aproveite a força que cada um traz para o trabalho

Nessa nova série de posts, vamos dar algumas dicas para que você “chegue lá” mais rapidamente, sem precisar errar – tanto assim – para aprender.

Seguem as primeiras dicas:

Realmente gerencie

É muito, muito comum (muito mesmo!) ouvir empreendedores e gestores reclamando sobre gerenciar.

“Colaboradores são pagos, e o tempo deles deveria ser focado em dar resultado! Eles não deveriam precisar de supervisão! Eu não sou babá!”.

Bom, adivinha? Você é sim!

Menos de 1% de sua equipe vai ser disciplinada o suficiente para não necessitar de um líder.

Mas a realidade da massiva maioria é que precisam sim de você como líder.

Além do que, é você quem os avalia.

É você quem determina se eles irão manter ou não seus empregos.

Eles se importam com o que você pensa, porque eles querem que você esteja feliz com o trabalho deles.

Assim eles receberão seus salários, poderão pagar suas contas, manter suas moradias e dormir à noite sabendo que estão a salvo de sua ira sanguinária.

Então, sim, você precisa supervisioná-los e gerenciá-los se você é um líder.

A propósito, aquela parcela maior de salário que você recebe por estar um ou mais níveis acima da hierarquia da empresa existe para que você seja recompensado justamente por gerenciá-los.

Seja legal

Você está na vantagem. Você pode demitir eles, eles não podem demitir você.

Você pode ser legal e respeitado também. Você sabe o nome e o sobrenome de todos da sua equipe?

Você sabe com quem estão em um relacionamento (ou se não estão em nenhum relacionamento)?

Você sabe qualquer coisa sobre eles? Não?

Gaste um pouco de seu tempo conhecendo melhor sua equipe.

Esteja disponível como um mentor e você terá resultados muito melhores, dispensando daqui 10 anos o Botox para disfarçar suas rugas de expressão.

Uma única hora sendo legal com sua equipe irá se transformar em 100 horas de boa vontade da parte deles.

Isso significa que você vai naturalmente extrair melhores resultados deles. Isso não é um desperdício de tempo.

Observe o andamento dos projetos

Não corra atrás de seu time procurando por problemas ou gritando sobre prazos.

Pegue um caderno e escreva (ou use um programa de gestão de projetos, como o Asana, por exemplo) todos os projetos ativos em sua equipe.

Delegue o máximo de tarefas possíveis, peça a eles um report semanal. Leia esses reports.

Converse com sua equipe, se necessário.

Não é tão difícil, mas você precisa fazer o seu trabalho antes de gritar para eles o que eles devem fazer.

Aprenda a delegar

Delegação é uma ideia muito amedrontadora, porque a maioria das pessoas de sucesso são perfeccionistas e control freaks.

Pare já com isso! Admita primeiramente a verdade sobre si mesmo.

Control freak ou perfeccionista? Ou ambos?

Seja um líder. Delegar significa que você tem que desistir do controle e aceitar que pessoas fazem coisas de maneiras diferentes do que a sua.

Já ouviu a frase: “são muitos os caminhos que levam à Roma”?

Fazer algo diferente do seu jeito não significa que o jeito delas esteja errado.

Aprenda as habilidades e o potencial de cada um dos membros de sua equipe

Deixe que eles mostrem para você um novo caminho à Roma.

Ainda aproveitando os ditados sobre Roma, tem um que diz “Roma não foi construída em um único dia”.

Tem más notícias para dar? As dê! E seja legal quando o fizer!

Essa é com certeza a pior parte do trabalho: dar feedback negativos, fazer críticas, mostrar preocupações, demitir alguém.

É normal sentir nós no estômago, mãos tremendo, você é humano, tem empatia, anormal seria não sentir nada disso.

Você como líder, infelizmente, não há alternativa para falar com sua equipe sobre falhas e problemas.

Mas você pode fazer isso ficar muito mais fácil com as seguintes dicas:
* Lembre-se: é mais difícil para eles ouvirem o que você tem para dizer do que você de dizer o que tem para dizer;
* Se você deixou clara a expectativa no passado, a conversa não vai pegar o colaborador de surpresa;
* Você não tem que odiar eles. Mantenha tudo no âmbito do trabalho. “Não é pessoal, são apenas negócios” realmente funciona e é verdadeiro.

Seja disponível

Essa nem deveria estar nessa lista, mas vamos colocar aqui.

Você pediu um trabalho, você quer que ele seja feito, então você precisa estar disponível quando sua equipe o procurar a respeito desse trabalho.

Você é um líder, cabe a você dar a direção. O caminho pode parecer óbvio para você quando o time encontra uma bifurcação.

Mas é óbvio porque é você quem tem a visão. Isso pode não ser tão óbvio para seu time, portanto, seja disponível.

Seja claro, e seja mais claro ainda
Você sente que foi claro, mas ainda assim sua equipe fez errado? Seja ainda mais claro.

Talvez você ainda não foi claro o suficiente. Talvez a pessoa não tenha compreendido a visão do que você solicitou.

Talvez ela seja a pessoa errada para o trabalho. A única forma de descobrir é sendo claro. De novo.

NUNCA resolva um problema através de e-mail
Você delegou uma tarefa e o resultado não foi o que você esperava. O prazo já extrapolou. Você está “pistola”.

Solução: mande um e-mail recheado com todos os sentimentos que estão habitando sua cabeça nesse momento.

Digitar um e-mail raivoso é muito bom, todos nós já fizemos.

O ultraje, a injustiça, o momento da verdade chegando no clique de um único botão.

Desculpa, amigo… isso está errado.

Um e-mail escrito assim será uma resposta emocional, não a resposta que a empresa precisa.

Agora esse colaborador vai ler esse e-mail várias e várias vezes.

Esse colaborador vai sentar na frente de seu computador e analisar cada palavra escrita nesse e-mail.

Ele vai passar noite e dia – com esse intervalo de tempo sendo pago por você – pensando e digitando uma resposta.

Uma resposta que você vai ler e, da mesma forma, correr no risco de transformar em algo que pode ou não ser benéfico para a empresa.

O que você escreveu recheado de frustração não vai fazer sentido para o colaborador.

Você enviou o e-mail porque é muito mais fácil do que encará-lo e dizer a verdade.

Você enviou o e-mail porque é impulsivo. Nunca é certo resolver problemas através de e-mail.

Guarde o julgamento final até que você tenha ouvido o que eles têm a dizer
Alguma coisa deu errado e você, como um líder, precisa falar com um ou mais colaboradores.

Mesmo que você tenha certeza absoluta de que já sabe quem é o culpado e o porquê a falha aconteceu, reserve 5% de si para a possibilidade de que você está mal informado.

É raro, mas é possível.

Na maioria das vezes os fatos falam por si mesmos, mas apenas se pergunte o que pode ter acontecido antes de você chegar num julgamento final.

Pessoas podem surpreendê-lo com seu lado da história.

Estabeleça regras
Esse é talvez o erro mais consistente cometido por bons empregadores.

A visão é criar um mini-Google: muito espírito de comunidade, colaboradores felizes, liberdade, autonomia.

A única coisa que posso dizer sobre isso é: FUJA dessa visão.

O Guia do Colaborador Google tem aproximadamente 1000 páginas escritas e editadas pelos melhores advogados dos EUA.

Não existe isso de “ambiente livre de regras = empresa feliz”.

Estabeleça regras. Muitas regras. Os colaboradores engajados não vão se importar com elas, porque eles nunca quebram as regras.

Os colaboradores-problema vão reclamar porque você está destruindo a habilidade deles de tirar vantagem sob você, que é um líder.

Comece já a fazer um livro de regras para sua empresa.

Contrate pessoas melhores do que você


Sério, você não consegue ser excelente em tudo. Você não é o Rodrigo Hilbert, cara!

Pegue um papel e uma caneta e comece a escrever tudo aquilo que você mais ama sobre seu trabalho.

Aquilo que você mais odeia, aquilo que você faz bem feito e aquilo com o que você se bate ao fazer: vendas, estratégia, recursos humanos, contabilidade, TI, design, marketing.

Contrate pessoas que amem aquilo que você odeia ou que não seja bom, e permita com que lhe ensinem.

Mesmo sendo um líder, você não precisa ser melhor do que seu time.

Você apenas precisa tomar boas decisões para que eles utilizem com maestria sua expertise e colocar a empresa para rodar.

Em outras palavras: desapegue-se de seu ego. Você não precisa ser o melhor em tudo.

Esperamos que essa lista o ajude. Tente colocar aos poucos essas dicas em prática, com toda a certeza você verá uma grande melhora no espírito de seu time.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *