Atacar a raiz do problema ou usar band-aid?

Tempo de leitura: 1 minuto

Mudar a estratégia de gestão de uma organização geralmente é um desafio bastante grande.

Essas mudanças normalmente são sobre como lidar com uma cultura tóxica, e raramente sobre como eliminar a toxicidade dessa cultura.

Por que não lidar com a raiz do problema ao invés de tentar usar band-aids?

A estratégia mais eficiente é criar uma cultura organizacional aonde promova-se melhoria contínua.

Uma cultura de melhoria contínua é uma que está constantemente mudando para melhor (embasando-se em princípios de longo prazo: respeito pelas pessoas, experimentação, renovação rápida, etc.).

Você pode tentar forçar uma mudança adotando algumas estratégias para criar um sentimento similar ao esforço individual de mudança, mas isso nem de perto é tão eficiente quanto buscar a mudança coletiva.

Estratégias como Gemba e PDSA (reforçando: PDSA, não PDCA), geram confiança via respeito pelas pessoas.

Essas ferramentas e conceitos constroem confiança dentro da organização.

Elas alcançam isso mostrando para as pessoas que elas são respeitadas e que o esforço de mudança não é somente mais um ao longo de um histórico de esforços desperdiçados.

Geralmente aí está o cerne do problema porquê os esforços de mudança não são bem-sucedidos: eles são mal planejados, não foram testados em menor escala, não foram reavaliados várias vezes para que a semente de uma ideia crescesse e se transformasse em algo eficaz e comprovado.

Eu sei que focar na raiz do problema pode não ser muito realista na grande maioria das vezes, e que por vezes usar band-aids é a única opção viável para a empresa – seja por prazos, por falta de mão-de-obra, por prioridades em outros processos – mas o band-aid sempre vai ser uma medida paliativa, que muitas vezes pode aumentar ainda mais a raiz do problema.

Tenha isso sempre em mente quando abrir uma caixa de band-aids, e reflita se não é possível – dessa vez – matar o problema de forma definitiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *