Como manter os líderes envolvidos, sem atrasar seus projetos? – Parte II

Tempo de leitura: 3 minutos

No post anterior, abordamos uma situação muito comum em projetos de empresas de software: o progresso do projeto está indo de vento em popa, mas trava ao chegar no momento em que o líder precisa dar uma contribuição, ou validar o projeto como um todo.

Leitura recomendada: Como manter os líderes envolvidos, sem atrasar seus projetos? – Parte I

Afinal de contas, ele não esteve envolvido durante o projeto, e agora precisa se inteirar de tudo.

E lá se vai o prazo do projeto!

Algumas ações podem mitigar esse problema, tornando o processo de atualização do progresso do projeto muito mais rápido.

E mais: fazendo com que mesmo líderes que tenham suas agendas cheias sejam capazes de acompanhar tudo, tornando bem mais rápida sua participação no projeto, evitando atrasos.

Dando sequência em nossas sugestões de como agilizar esse processo, temos mais duas dicas:

Use automação

como usar a automação

Ferramentas de automação – como o Zaper e o IFTTT – permitem aos usuários criarem fórmulas que automatizam ações entre diferentes aplicativos.

Por exemplo, você pode automatizar a publicação de um feed RSS para contas de redes sociais ou transformar e-mails em tarefas em seu software de gestão de projetos.

Confira quais integrações são oferecidas entre o software de gestão de projetos e as ferramentas que sua liderança usa todos os dias.

Desta forma, os líderes não precisam mudar constantemente de ferramentas para acessar o projeto.

Você pode enviar suas tarefas para sua lista de gerenciamento de tarefas preferida ou diretamente para seus calendários.

Designe um elo

Como criar um elo

Independentemente de você ter alguém em sua equipe com o cargo de “gerente de projetos”, é essencial que o projeto tenha um elo claro entre a equipe e os gestores da empresa.

Esse indivíduo deve filtrar informações para frente e para trás, para que ninguém fique atolado em detalhes irrelevantes – nem a equipe, nem os gestores.

Do time do projeto à liderança, o “elo” pode levar as atualizações que a liderança precisa saber e apresentá-las em uma reunião individual ou em um e-mail.

Então, da liderança para a equipe do projeto, o “elo” pode consolidar o feedback e remover a conversa desnecessária.

Acima de tudo, esse indivíduo tido como “elo” deve servir como “escudo” da equipe.

Se a liderança está solicitando uma mudança drástica no escopo, na linha do tempo, no trabalho criativo, entre outros, é o trabalho desse “elo” defender a equipe e o projeto.

Novamente, recursos visuais!

Esse item é tão importante que aparece duas vezes em nossa lista. Portanto, não ouse ignorar ele duas vezes!

Conforme dissemos no post anterior, recursos visuais são processados muito mais rapidamente pelo cérebro humano, por isso são importantíssimos para uma gestão ágil.

Esses recursos podem ser um software de gestão de projetos, um kanban digital, ou então um dashboard de gestão, como os que a Gumga oferece!

Com esse tipo de recurso, sua gestão ganha robustez, agilidade, velocidade e assertividade! É só sucesso!

De acordo com pesquisas da Universidade de Ottawa, 33% dos projetos falham por falta de contribuição da alta administração.

A liderança tem um valor único para os projetos por conta de sua capacidade de ver a empresa como um todo, em relação a diferentes departamentos, orçamentos, mercado e estratégia geral.

Mas o tempo deles é muito disputado, tornando-se tão perigoso para o cronograma de um projeto para incluí-los quanto ao resultado de um projeto para excluí-los.

O “meio termo feliz” consiste na construção de processos que mantêm a liderança informada e avançam em movimento.

Quando você conseguir isso, você define seu time e seu projeto para o sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *