Como usar OKRs para planejamentos trimestrais? – Parte II

Tempo de leitura: 2 minutos

No post anterior você viu o que são OKRs, e alguns exemplos de como eles podem ser aplicados em sua empresa, em suas equipes, e para seus colaboradores, individualmente.

Embora os OKRs sejam criados nesses três níveis diferentes, todos devem se conectar e apoiarem-se uns aos outros. os objetivos individuais devem refletir nos objetivos da equipe, os objetivos da equipe devem refletir nos objetivos do departamento e os objetivos do departamento devem refletir nos objetivos da empresa.

Dessa forma, cada esforço individual promove uma visão coletiva e contribui para o que produzirá resultados mais significativos para a empresa.

Como usar OKRs para planejamentos trimestrais

É importante frisar que os OKRs não são destinados a fins de revisão anual ou para avaliar o desempenho dos funcionários.

São metas ambiciosas, cujo objetivo é “empurrar” os funcionários e a empresa como um todo para a frente.

Se você definir uma meta agressiva e não conseguir atingi-la, você não deve ser punido por isso, nem receber um bônus quando atingir suas OKRs.

Construa uma cultura onde as pessoas possam ser ousadas e correrem riscos sem temer as consequências, assim elas não ficarão tentadas a definir metas seguras, pensando somente na recompensa.

Os OKRs podem ser úteis como referências para os funcionários, uma vez que eles sempre terão um resumo conciso de exatamente o que eles conseguiram no último trimestre / ano, apoiado com dados rígidos, para quantificar suas contribuições para a empresa.

Os OKRs devem ser:

Ambiciosos: se você está sempre cumprindo ou excedendo os resultados-chave de seu OKR, então ele não é desafiador o suficiente.

Seu OKR deve deixá-lo um pouco desconfortável, com aquela sensação de “existe a chance real de não conseguir atingir isso”.

Lembre-se, estes não são objetivos que você irá realizar para fins de avaliação ou promoção, eles são objetivos para fazer você “sair de sua zona de conforto” e expandir a empresa.

Então pense muito.

Mensuráveis: “aumentar o número de usuários registrados em 25%,” ao invés de “obter mais usuários.”

Cada Resultado-Chave precisa ter um número anexado, seja uma porcentagem, um valor em dólares ou uma data de vencimento.

Públicos: toda a empresa deve ter acesso aos seus OKRs, não apenas gerentes ou executivos.

A visibilidade e a responsabilidade promovem a colaboração entre os indivíduos e os departamentos, uma vez que todos sabem o que todos os outros estão trabalhando.

Pontuados: No final do trimestre (ou ano), dê uma nota para cada resultado-chave, onde 0 é “Nunca chegou perto” e 1 “atendeu ou ultrapassou todos os aspectos”.

(Como os OKRs devem ter objetivos agressivos, um 0.6 ou 0.7 é uma pontuação admirável. Falaremos mais sobre a classificação mais tarde.)

Mas, quais são os benefícios de OKRs?

Por que escolher esta técnica em relação a outros métodos de planejamento?

Essas e outras respostas lhe aguardam no próximo post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *