Metas: conheça o poder de estabelecê-las na vida – Parte I

Tempo de leitura: 3 minutos

Para mudar o status quo, é importante ser ambicioso e ter fome de resultados, sempre com uma visão clara de onde sua energia deve ser direcionada.

É justamente aqui que metas entram na história.

Leitura recomendada: Motivação: descubra aqui o que fazer para manter a positividade

David Schwartz, autor de A Mágica de Pensar Grande, escreveu “uma meta é mais do que um sonho, é um sonho no qual está se trabalhando em cima”.

Nas palavras de Wayne Gretzky – considerado por muitos especialistas como o melhor jogador de hockey de toda a história – “você irá errar 100% dos chutes que você não der”.

Sem metas específicas para as quais direcionar energias e ambições, todos os esforços estarão, no melhor cenário, vagando por aí.

Um líder precisa conhecer o objetivo de seus esforços, conhecer claramente o que está se buscando alcançar.

Por isso, líderes estabelecem metas.

Metas precisam ser específicas

As metas que você estabelecer precisam ser claras e exatas.

Um líder não pode perseguir passionalmente algo generalista.

Exemplos de metas específicas seriam: “ganhar a Corrida de São Silvestre”, “tornar-se presidente da empresa”, “fechar um milhão de reais em contratos em 2018”.

Claros e precisos.

Exemplos de metas que não são claras o suficiente seriam: “me tornar um pai melhor”, “melhorar minha habilidade de liderança”, ou “maximizar minha performance no trabalho”.

Esses são sentimentos gerais do que pode ser feito, mas não são específicos o suficiente para “amarrar” o líder.

Como alguém sabe de verdade que está sendo um pai melhor, ou que melhorou sua habilidade de liderança, ou ainda que está no máximo de sua performance no trabalho?

Ser específico com suas metas não apenas dá ao líder um alvo claro no qual “atirar”, mas também não deixa espaço para dúvidas se o alvo foi ou não acertado.

Metas precisam ser escrita

Uma meta não é uma meta até ter sido escrita em algum lugar.

Pode parecer banal, mas isso tem uma importância vital.

Assim como metas que não são específicas, metas que não foram escritas deixam margem para manobras se as coisas não saírem como planejado.

Mas se você escrever não será possível evitar.

Metas precisam ser entalhadas em pedra

O propósito de se ter uma meta é organizar os pensamentos do líder e dar ao time algo específico para que seja atingido.

O estabelecimento de uma meta deve ser algo com que todos se comprometam, ou todo o processo vai ruir.

Uma vez decididas, metas não devem ser alteradas, por isso, entalhadas em pedra.

Há um ditado popular que diz “metas são entalhadas em pedra, e planos desenhados em areia”.

Ou seja, os planos para se atingir uma meta podem ser mudados conforme isso se mostrar necessário, mas a meta em si deve permanecer a mesma.

Metas devem ser mensuráveis

Para uma meta exercer uma força motivadora sobre toda a equipe, é necessário que exista algum meio quantificável e claro para determinar se ela foi ou não completada.

Ela pode ser mensurada?
Como?
Com que facilidade?
Por quem?
Quanto tempo demora para quantificá-la?

Esses são os tipos de questões para se responder quando estabelecer uma meta.

Dessa maneira, garantimos que toda equipe – inclusive o líder – saberá quando e como a meta foi atingida.

A habilidade de mensurar o progresso de uma meta também faz com que fique claro quando precisamos ou não fazer mudanças no meio do caminho.

Vamos dar uma pausa e retomar esse assunto no próximo post.

Até lá, questione-se: como funciona o processo de estabelecer metas em sua empresa?

“Atender meus clientes com excelência” é uma meta suficientemente clara para você? Como você mensuraria isso?

Até o próximo post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *